"Gosto de dizer. Direi melhor: gosto de palavrar. As palavras são para mim corpos tocáveis, sereias visíveis, sensualidades incorporadas." (Bernardo Soares)
publicado por Departamento de Língua Portuguesa | Sexta-feira, 13 Maio , 2011, 15:04

  O espaço rural e o espaço urbano são duas realidades muito distintas , quer no que respeita aos costumes , à forma de estar e de sentir, mas especialmente à forma de conviver com os demais.

 Há uma frialdade tudesca na urbe . Prevalece um anonimato glacial difícil de quebrar e não se generaliza a solidariedade bucólica. A cidade é o palco do medo , dos sentimentos amordaçados , das palavras pisadas. Tal é visível quando deambulamos pelas ruas e não somos saudados pelos nossos semelhantes que , curiosamente , frequentam os mesmíssimos espaços que nós.

  O ser humano vilipendia a própria humanidade na cidade . Aí se evidenciam as mais loucas disparidades sociais , as mais insensatas relações de exclusão e abundam situações de pobreza . Por exemplo , nas cidades , onde cada vez existem mais casas , é incongruente que cada vez existam mais homens segregados , que fazem de um papelão a sua cama.

  Já , no campo , a realidade é outra. Há calor humano nas relações de vizinhança , há companheirismo e um maior respeito pelos outros. No campo , vive-se na harmonia de uma família , no sossego imposto pela tolerância. É curioso, quando, no campo, as pessoas se mobilizam para ajudar quem mais necessita e como actuam enquanto grupo coeso e prestante.

  O campo rima com vitalidade, com companheirismo e com amor idílico. Não foi por acaso que escritores como Júlio Dinis, Camilo, Aquilino e Cesário Verde encontraram no meio das desfolhadas o local perfeito para exprimirem as relações romanescas de bondade, entreajuda, devoção e companheirismo.

  Em suma, no campo, os laços que nos prendem ao mundo são apoiados no vigor dos demais e, na cidade, estão sustidos no nosso egocentrismo e solidão.

 

Gil Maia, 11ºD


Blogue do Departamento de Língua Portuguesa do Colégio de Nossa Senhora do Rosário
Pesquisa Literária

Conto Colégio

Textos de Alunos

pesquisar neste blogue