"Gosto de dizer. Direi melhor: gosto de palavrar. As palavras são para mim corpos tocáveis, sereias visíveis, sensualidades incorporadas." (Bernardo Soares)
publicado por Departamento de Língua Portuguesa | Sexta-feira, 13 Maio , 2011, 18:30

 

Palavras … Não vivemos sem palavras … As palavras são como as cores, sem cores não poderia existir o mundo. As palavras são “grandes”, são importantes para o nosso dia-a-dia. Um livro … Um livro sem palavras é um livro em branco, parece que nos leva para caminhos distantes, para o fundo do poço, para a solidão e a morte… enquanto um livro com palavras, com cores, preenche-nos e preenche o nosso coração, a nossa alma. Sem palavras e sem as cores das palavras não poderíamos comunicar e assim não conseguiríamos ouvir, sentir e seguir o nosso coração.

 Palavras rompem o silêncio, tornam tudo transparente, umas vezes simples outras vezes complicadas. Quem não gosta de ouvir a palavra amor? Gosto de ti, quero-te tanto … Por vezes, as palavras são negras, magoam a alma e o coração como a morte. Morte … É difícil lidar com esta palavra, só de a ouvir sente-se um arrepio na espinha.

Palavras: tantas vezes tão luminosas, tantas vezes tão obscuras.   

 

Maria Monteiro, 8.ºA


Blogue do Departamento de Língua Portuguesa do Colégio de Nossa Senhora do Rosário
Pesquisa Literária

Conto Colégio

Textos de Alunos

pesquisar neste blogue