"Gosto de dizer. Direi melhor: gosto de palavrar. As palavras são para mim corpos tocáveis, sereias visíveis, sensualidades incorporadas." (Bernardo Soares)
publicado por Departamento de Língua Portuguesa | Sexta-feira, 13 Maio , 2011, 18:39

 

 Lembro-me daqueles dias de Inverno. Aqueles dias… Sentado na grande poltrona vermelha, mirava extasiadamente o céu taciturno, inundado de relâmpagos ondulantes.

 Acordei, olhei para o relógio: oito horas da manhã. Levantei-me a custo e tombei numa cadeira sorumbática. Olhei para a grande vidraça. Via-me a mim. Uma figura andrajosa, desfigurada, paralela naquele espelho líquido.

 A chuva caía incontrolavelmente. Dançava freneticamente, rodopiando com os ventos naquela imensa tela lustrosa. Nada fiz. Fiquei ali, especado, sem me mover. Não queria fazer nada e o meu corpo, entorpecido, não ripostava.

 Nada aconteceu, um dia monótono, chato até… As sombras floresceram e a Lua surgiu.

 Deitei-me na cama e caí num torpor profundo. Mais uma página da minha vida rasgada…

 

Vasco Chuaqui, 8.º A


Blogue do Departamento de Língua Portuguesa do Colégio de Nossa Senhora do Rosário
Pesquisa Literária

Conto Colégio

Textos de Alunos

pesquisar neste blogue