"Gosto de dizer. Direi melhor: gosto de palavrar. As palavras são para mim corpos tocáveis, sereias visíveis, sensualidades incorporadas." (Bernardo Soares)
publicado por Departamento de Língua Portuguesa | Sexta-feira, 11 Novembro , 2011, 22:30

 

As populares "Lições do Tonecas" , da autoria de José Oliveira Cosme, surgiram aos microfones do Rádio Clube Português em 1934, no Programa "O Senhor Doutor". Reeditadas em 1997 pela Livraria Barata, viriam a estrear como série a 4 de Setembro de 1996, na RTP, protagonizadas pelos atores Luís Aleluia (Menino Tonecas) e o já falecido Morais e Castro (professor). Após a visualização de um excerto de um episódio, os alunos do 6ºano revelaram-se grandes criadores de histórias, mantendo o espírito do texto original! Aqui fica um bom exemplo!  

 

As Lições do Menino Tonecas

 

     - Muito bem. Vamos passar para os verbos. Na frase: “ Hoje está muito sol.”, onde está o verbo? - perguntou o professor.

     - Ó professor, eu acho que anda a ver mal o boletim meteorológico. É que a previsão do tempo para hoje é de céu nublado de manhã e aguaceiros à tarde! - respondeu o menino Tonecas.

     - Menino Tonecas! Pare por favor com essas piadas! Está a desconcentrar a turma! - berrou o professor.

     - Desculpe, professor, mas foi a minha mãe que me disse! Se a previsão estiver mal, é melhor ligar à minha mãe! - esclareceu o menino Tonecas. -Ela  pode depois ir verificar o boletim!

     - Acabou-se! Mais uma piada e vai para a rua! - avisou o professor. - O melhor é agora passar para os adjetivos. Na frase: “ O João  marcou um grande golo.”, qual é o adjetivo?

     - O professor enganou-se! O João hoje estava a jogar à baliza! - atirou o menino Tonecas. - Ainda por cima, o João não é lá grande avançado! Ele falha muitas vezes!

     - Isso não interessa! - exclamou o professor. - O que eu quero saber é qual é o adjetivo naquela frase!

     - Estou admirado, professor! O professor costuma saber sempre qual é o adjetivo!

     - Então seja você o professor! - desafiou o professor.

     - Está bem! - disse Tonecas, aceitando a troca. - Muito bem, na frase: “ O menino Tonecas é aluno.”, os nomes são: aluno, menino e Tonecas. Verdadeiro ou falso?

     - Verdadeiro. - respondeu o professor.

     - Ai,ai... - suspirou o menino Tonecas. - A frase tinha uma rasteira!

     - Qual era? - perguntou o professor.

     - É que o menino Tonecas agora não é aluno! É professor! - exclamou o menino Tonecas.

     - Ai,ai, digo eu! Consigo perco anos de vida! - desabafou o professor.

    

Rui Francisco Belo Gonzalez

6º B


Blogue do Departamento de Língua Portuguesa do Colégio de Nossa Senhora do Rosário
Pesquisa Literária

Conto Colégio

Textos de Alunos

pesquisar neste blogue