"Gosto de dizer. Direi melhor: gosto de palavrar. As palavras são para mim corpos tocáveis, sereias visíveis, sensualidades incorporadas." (Bernardo Soares)
publicado por Departamento de Língua Portuguesa | Terça-feira, 10 Janeiro , 2012, 16:52

       Com o seu chapéu castanho e a sua camisa azul como o mar, aquele pobre e indefeso velho chamou-me a atenção.

       O seu bigode branco como a neve parecia ganhar vida quando o vento passava e sussurrava no seu ouvido. Os olhos verdes e grandes e a boca sempre fechada mostravam a sua solidão.

       Estava sentado num banco de madeira polida a olhar para o céu azul e cheio de nuvens fofinhas de algodão…

       Os pássaros chiavam e as árvores abanavam, o portão batia com força no muro de pedra.

       Ficava triste ao perceber que ele não tinha companhia…

 

       Sofia Ferreira, 7.º D, n.º 28


Blogue do Departamento de Língua Portuguesa do Colégio de Nossa Senhora do Rosário
Pesquisa Literária

Conto Colégio

Textos de Alunos

pesquisar neste blogue