"Gosto de dizer. Direi melhor: gosto de palavrar. As palavras são para mim corpos tocáveis, sereias visíveis, sensualidades incorporadas." (Bernardo Soares)
publicado por Departamento de Língua Portuguesa | Sexta-feira, 17 Outubro , 2014, 10:49

Nesta sórdida noite de clima invernal,

As nuvens demonstram a sua euforia

E rompendo a névoa fria,

Chego eu a casa, afinal.

 

As trevas ocupam a área circundante,

Tamanho aguaceiro torrencial,

As ruas são rios de tamanho monumental,

Nota-se que Zeus demonstrou a sua força pujante.

 

Esta alta tempestade é uma maldição.

Faz-me lembrar um dia de luto

Ou então de um político corrupto      

Deste país com alto nível de putrefação.

 

Basta apenas capital,

Para mover o país deteriorado.

Até Dom Pedro IV está apeado,

Para sair desta espelunca que é Portugal!

 

A mudança é a única solução,

Nesta nação desmoralizada.

Sair desta que está amaldiçoada

Ou então aguardar pelo Verão!

  

Mário Marques, 12.º C

08/10/2014

tags: ,

Blogue do Departamento de Língua Portuguesa do Colégio de Nossa Senhora do Rosário
Pesquisa Literária

Conto Colégio

Textos de Alunos

pesquisar neste blogue